Você sabe como a estimulação cerebral profunda pode tratar a doença de Parkinson? O coordenador do centro de Parkinson do hospital Samaritano, Rubens Cury explica!

Em 2017 fizeram 200 anos que a doença de Parkinson foi descoberta. Desde lá diversos tratamentos foram desenvolvidos para aliviar os sintomas físicos da doença. No vídeo falaremos sobre um desses tratamentos, a estimulação cerebral profunda. Ela é usada para tratar diversos problemas neurológicos como tremores, tiques nervosos, toc e também na doença de Parkinson.

A doença de Parkinson afeta o sistema motor, e como é degenerativa, a tendência é apenas piorar até chegar ao ponto de acamar o paciente. A Levodopa trouxe qualidade de vida a quem sofre da doença, mas com o tempo acaba perdendo o efeito. Hoje a terapia de estimulação cerebral tem grande sucesso além das medicações. Rubens explica como a estimulação cerebral profunda é benéfica ao tratamento da doença de Parkinson, mostrando exemplos impressionantes de controle total dos sintomas.

Americas Serviços Médicos

Ver todos os posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *