Como é feita a cirurgia minimamente invasiva da coluna? O neurocirurgião Lucas Vasconcellos tem a resposta.

No vídeo, o médico aborda o conceito dessa cirurgia e suas vantagens. As cirurgias abertas costumam lesionar grande parte do tecido muscular que reveste a coluna, tornando a recuperação lenta e com maior risco de infecção. A cirurgia minimamente invasiva com seus pequenos cortes, garante uma recuperação rápida e sem riscos no pós-operatório. Comparando os resultados cirúrgicos, são os mesmos, mas comparando outros fatores como tamanho, tempo e risco do processo, do início ao fim, a cirurgia minimamente invasiva tem números muito melhores. A técnica livra o paciente de dores que por vezes duram até 4 anos após a cirurgia.

Lucas ainda traz os números que comprovam a eficácia desse tipo de cirurgia considerando as complicações decorrentes de outros tipos. A cirurgia minimamente invasiva da coluna melhora a qualidade de vida do paciente, além de dar mais segurança ao médico. Infelizmente a técnica depende de recursos disponíveis, no Brasil apenas hospitais de ponta contam com os equipamentos necessários para cirurgia. Além de demandar grande aprendizado por parte dos profissionais, é necessário uma equipe bem treinada. Comparando com a cirurgia aberta , a cirurgia minimamente invasiva compensa pelo menor risco e desgaste do paciente, como também no custo benefício. Lucas explica como essa cirurgia apesar de ser uma novidade, pode ser mais econômica.

Americas Serviços Médicos

Ver todos os posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *